Após escândalos sexuais, pastor Samuel Mariano recebe título de cidadão paraibano

De autoria do deputado estadual cabo Gilberto Silva (PSL), a Assembleia Legislativa aprovou a concessão do título de cidadão paraibano ao pastor e cantor gospel, Samuel Mariano. A concessão do título foi publicada no Diário Oficial do Estado, no sábado (10).

Samuel Mariano foi alvo de novas denúncias sobre suposto escândalos sexuais e até de desvio de recursos da igreja. Semana passada, uma diaconisa da igreja na qual ele é pastor, no Bessa, em João Pessoa, confessou ter mantido caso extraconjugal com o pastor, após o marido ter hackeado o celular dela e descobrir mensagens, vídeos e áudios que seria de Mariano.

Após as denúncias, Samuel renunciou ao cargo de pastor presidente da Assembleia de Deus Ministério Madureira (AD Brás Paraíba), entretanto, deixou sua esposa, Isabela Mariano, no comando da instituição. Após esse episódio, outros áudios surgiram com supostos casos de adultério envolvendo o artista gospel. O cantor nega todas as acusações.

Natural de Barreiros, Pernambuco, Samuel Mariano é um dos maiores cantores gospel do Brasil. Ele assumiu a AD Brás Paraíba, em dezembro de 2019. Em maio desse ano, a igreja foi fechada e multada pela Prefeitura de João Pessoa por descumprir as recomendações sanitárias e promover aglomeração. No entanto, Mariano alegou que a igreja está dentro do território de Cabedelo, no qual tem o prefeito Vítor Hugo (DEM), como amigo, livrando-se da multa.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp