Autoridades veem aglomerações como tentativa de Bolsonaro de inviabilizar pacto contra Covid-19 – Por Gerson Camarotti

Autoridades do Legislativo e do Judiciário receberam com preocupação o gesto explícito do presidente Jair Bolsonaro de estimular aglomerações neste domingo (21). A ação foi considerada um movimento claro do presidente para inviabilizar a articulação entre os poderes, a qual visa estabelecer uma espécie de pacto nacional de enfrentamento à pandemia da Covid-19 no Brasil. Uma reunião sobre o tema com Bolsonaro está prevista para quarta-feira (24).
Apoiadores de Bolsonaro fizeram atos de apoio ao presidente em razão de seu aniversário de 66 anos. Os grupos se reuniram em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, e na porta do condomínio onde Bolsonaro tem casa no Rio de Janeiro. Muitos não usavam máscaras.
“Apesar da articulação de integrantes do próprio governo, o presidente Bolsonaro faz um movimento para inviabilizar esse pacto”, observa uma autoridade do Legislativo.
O sinal de alerta foi aceso na semana passada, quando Bolsonaro entrou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar decretos dos governos do Distrito Federal, da Bahia e do Rio Grande do Sul que determinaram restrições de circulação de pessoas diante do aumento expressivo do número de mortes e transmissão da Covid-19.
Como revelou o Blog do Valdo Cruz, na semana passada, o agravamento da crise da pandemia do coronavírus acendeu o sinal vermelho em Brasília e levou presidentes de Poderes a articularem uma reunião dos chefes do Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público na próxima semana para definir “ações efetivas urgentes” contra a Covid-19 e também uma busca de “reconhecimento de erros”.

Uma reunião sobre o tema com Bolsonaro está prevista para quarta-feira (24) no Palácio do Planalto. Participarão do encontro governadores dos estados, os ministros Luiz Fux, Dias Toffoli e Alexandre de Moraes, e os presidentes do Tribunal de Contas da União e da Procuradoria-Geral da República (PGR).
A ideia é fechar um “grande pacto nacional” contra a pandemia da Covid-19 e acabar com os conflitos entre o governo federal e os estados.
O Blog apurou que o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, deve conversar nesta terça-feira (23) com o presidente Bolsonaro para entender o que o Executivo pretende de fato no enfrentamento da pandemia.

G1

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp