CALOTEIRA? Estilista brasileira acusa Juliette de não pagar por vestido exclusivo e causa revolta nos fãs da paraibana; entenda a polêmica

A paraibana Juliette Freire se envolveu em uma polêmica após a sua equipe ter, supostamente, dado o cano na marca de roupas da estilista Lethicia Bronstein. O assunto foi trazido à tona pela colunista Fabia Oliveira e repercutido no Melhor da Tarde, Band, da última sexta-feira (20).

De acordo com a estilista, Juliette usou um vestido vermelho de sua coleção para uma campanha publicitária. Além de não dar os devidos créditos à criadora da peça nas publicações, a campeã do Big Brother Brasil 2021 não teria pagado pela roupa.

“Normalmente, é praxe comunicar a marca [para saber] se a marca quer que o vestido seja usado na publicidade. Caso a marca aceite, fica acordado um valor. E isso não foi feito”, disse Lethicia à colunista. Para completar, a equipe de Juliette teria dito que a roupa seria destinada a Priscilla Alcântara, para a gravação de um clipe.

A diferença de tratamento para a estilista brasileira a deixou bem decepcionada, já que quando se tratam de grifes internacionais, os créditos não são esquecidos. “Não tenho problema nenhum em vestir a Juliette. Mas é muito triste ver um brasileiro não valorizar uma marca daqui em detrimento da gringa”, finalizou.

Conhecidos pelo poder de engajamento, os cactos, como são chamados os fãs de Juliette, não gostaram não do relato de Lethicia Bronstein e começaram a dizer que a estilista estava “mendigando engajamento”, que era “interesseira”, entre outras ofensas destiladas nas redes sociais. O movimento dos cactos foi tão grande que a tag “enfia o vestido no c*” se tornou um dos assuntos mais comentados da manhã deste sábado (21). Confira reações coletadas no Twitter.

 

 

Juliette Freire ainda não se pronunciou sobre as acusações feitas pela estilista.

Fonte: Band Uol

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp