Com a chegada de Nilvan, campo de direita conta hoje com três pré-candidatos a governador em 2022

A aliança firmada entre o comunicador Nilvan Ferreira (MDB) e o deputado estadual Wallber Virgolino (Patriota) nesta semana modificou o panorama que até então se tinha com relação às eleições para governador na Paraíba em 2022. Com a chegada da dupla, agora são três as vertentes de oposição do espectro da direita que já declararam publicamente que estão à disposição para disputar o governo do estado em 2022.

São elas o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) e agora, Nilvan Ferreira, que deve disputar o cargo fruto dessa aliança. A preço de hoje, além desses nomes, existe também a natural candidatura à reeleição do governador João Azevêdo (Cidadania).

Romero Rodrigues

O ex-prefeito de Campina Grande foi o primeiro a dizer publicamente que disputaria as eleições para governador em 2022. Tão logo Bruno Cunha Lima (PSD) venceu as eleições municipais em primeiro turno na cidade, em novembro de 2020, Romero declarou que seria candidato.

Romero vem ensaiando para sua candidatura o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ele esteve na recepção do presidente quando o mesmo precisou fazer uma escala em Campina Grande para cumprir agenda em Pernambuco. Na oportunidade, Bolsonaro disse que Romero era seu “irmão lá de trás”.

Pedro Cunha Lima

Outro candidato que pode concorrer às eleições em 2022 como oposição é o tucano Pedro Cunha Lima. O deputado federal também já declarou publicamente que a sua candidatura “é pra valer”. Contudo, a postulação ainda não está definida.

O PSDB marcou para abril uma reunião virtual onde irá deliberar sobre as eleições em âmbito estadual para 2022. Embora o nome de Pedro seja o mais forte para disputar o pleito em nome do partido, bastidores também avaliam o nome do deputado federal Ruy Carneiro, que teve desempenho sólido nas eleições para a prefeitura de João Pessoa em 2020, quando, por menos de mil votos, não foi ao segundo turno.

É esperado que nessa reunião a sigla defina se irá participar do pleito com candidatura própria, ou se dará apoio à candidatura de Romero, por exemplo. À época quando disse que sua candidatura era “pra valer”, Pedro ressaltou que para isso deveria discutir com o partido e com a base aliada, incluindo o ex-prefeito Romero.

Nilvan Ferreira

A mais nova frente de oposição no campo da direita para as eleições em 2022 foi publicamente conhecida na última quinta-feira (27). O candidato a prefeito de João Pessoa, derrotado em segundo turno, Nilvan Ferreira se aliou ao também candidato à prefeitura da Capital em 2020, Wallber Virgolino.

Ao Polêmica Paraíba, o comunicador afirmou que esse é o “primeiro passo” de uma construção que começou, e que segundo ele, deve reunir outras lideranças. Ambos declararam que essa união será formada com o projeto majoritário em mente. As primeiras informações de bastidores indicam que Nilvan encabeçará essa chapa.

No encontro, Wallber, que é presidente estadual do Patriota, convidou Nilvan para ser presidente municipal do partido. No entanto, o comunicador ainda está filiado ao MDB, e deve se reunir com o presidente estadual da sigla, senador Veneziano Vital (MDB), para discutir seu futuro partidário.

Fonte: Polêmica Paraíba

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp