Contrário à volta das coligações, Veneziano diz que proposta deve enfrentar resistência no Senado

Para o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) com possíveis mudanças na legislação eleitoral, entre elas a volta das coligações para a eleição de deputados federais, estaduais e vereadores, deve enfrentar resistência no Senado. A proposta, aceita em segundo turno na terça-feira (17) pela Câmara dos Deputados, segue para apreciação no Senado.

Ao Polêmica Paraíba, Veneziano disse que a bancada do MDB, a maior do Senado com 16 integrantes, tem tido reuniões para tratar sobre o tema. Ele revelou que na noite desta quarta-feira (18) houve uma reunião preliminar com parte da bancada (12 dos 16 senadores presentes), e que ficou decidido que a bancada como um todo irá se reunir posteriormente para debater o tema e definir o posicionamento. No entanto, o senador paraibano avaliou que a proposta, principalmente no tocante às coligações, sofrerá resistência.

“O que eu extraí nas falas dos companheiros é que há uma maioria tendente a não acolher a sugestão. Não estou falando no todo, a gente ainda precisa conhecer todas as propostas modificadoras que houve na Câmara, mas uma delas, que é a mais central, a das coligações, eu senti que há mais resistência do que aceitação”, afirmou. O próprio Veneziano é um dos que se mostram contrário à volta do sistema.

O também senador e presidente do Senado e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), tem dito em entrevistas recentes que a tendência é que os senadores rejeitem as mudanças e mantenham o sistema atual, sem coligações, mas com o sistema proporcional. Ele classifica a volta das coligações como um “retrocesso”.

 

Fonte: Polêmica Paraíba

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp