CRM-PB fiscaliza Hospital de Sapé e constata falta de medicamentos e de escala médica; unidade deve corrigir erros em até 72 horas

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) o Hospital Regional Dr Sá Andrade, no município de Sapé, a 60 km de João Pessoa, está com a escala médica incompleta, faltam medicamentos essenciais, não há diretor técnico designado, há falhas da regulação de pacientes, além do laboratório de análises clínicas só funcionar pela manhã. Todos esses problemas foram constatados durante fiscalização, realizada nesta segunda-feira (14).

Segundo o CRM-PB informou ao ClickPB, a equipe de fiscalização observou também que, das duas autoclaves da Central de Esterilização, uma não está funcionando e o hospital dispõe de ambulância básica (tipo B), mas não de suporte avançado (tipo D). No momento da vistoria, a unidade, que dispõe de duas enfermarias com cinco leitos cada, estava com cinco leitos ocupados.

“O hospital apresenta irregularidades que precisam ser corrigidas o mais breve possível. Estabelecemos alguns prazos para que essas inconformidades sejam resolvidas, sob pena de interdição do exercício profissional dos médicos, conforme a Resolução 2062/13”, ressaltou o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa. Segundo ele, faltam medicamentos essenciais para o funcionamento do hospital, como buscopam composto, terbutalina, omeprazol, dexametasona, ciprofloxacin, complexo B, dentre outros.

A partir do recebimento do relatório do CRM-PB, a diretoria do hospital terá um prazo de 72 horas para apresentar a escala médica do mês atual e portaria de designação de diretor técnico. O hospital terá ainda um prazo de sete dias para corrigir as irregularidades quanto à falta de medicamentos e 15 dias para apresentar documentos que demonstrem a pactuação e formalização das referências hospitalares e o plano de transporte dos pacientes referenciados.

ClickPb

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp