Dezessete idosos resgatados de abrigo clandestino ficarão internados em definitivo em hospital de João Pessoa

Dos 20 idosos internados no Hospital Padre Zé, em João Pessoa, após resgate de um abrigo clandestino na semana passada, 17 não terão mais condições de retornar para morar em uma instituição de longa permanência. Com isso, ficarão em definitivo na unidade de saúde para tratamento e acompanhamento, segundo informou ao ClickPB, o diretor do Hospital, padre Egídio de Carvalho.

“O quadro de saúde deles é muito delicado por se tratar de pessoas idosas. Eles chegaram desidratados, desnutridos. Hoje nós conversamos com a equipe médica do Hospital Padre Zé que chegou a conclusão de que, dos 20 internados, provavelmente só três, em um período mais longo, vão conseguir para ir para uma instituição de longa permanência”, afirmou ao portal.

Os 17 idosos irão permanecer definitivamente no Hospital Padre Zé por conta das suas condições clínicas. Os médicos, pelas experiências, informaram a direção da unidade de saúde que os internos não terão como retornar para residir em nova instituição de longa permanência. Por conta disso, se faz necessária a presença de pessoas que cuidem desses idosos.

Padre Egídio de Carvalho informou ao portal que esperou uma semana pelo posicionamento dos familiares, mas apenas um parente dos 20 idosos destinou uma pessoa para acompanhar o ente familiar. Por conta disso, o diretor apelou àquelas pessoas que são cuidadoras voluntárias que possam ajudar a fazer esse trabalho. Além disso, também comentou que o hospital faz uma campanha para também arrecadar alimentos (leite, mucilon) e fraldas geriátricas para esses internos.

Os idosos foram resgatados no domingo (04) após o Ministério Público da Paraíba (MPPB) receber uma denúncia de maus-tratos no abrigo Cuidarte, que fica no bairro de Tamabuzinho, em João Pessoa. Uma ação das unidades de saúde com o MPPB retirou os idosos desse local e foram internados em hospital ou encaminhados para unidade acolhedora. O caso está sendo apurado pela Promotoria de Justiça da Cidadania e dos Direitos Fundamentais – Direitos dos Idosos e pela Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso.

clickpb

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp