Dono de abrigo clandestino é indiciado por maus-tratos e outros crimes; polícia vai ouvir mais pessoas

O proprietário de um abrigo clandestino, que funcionava no bairro de Tambauzinho, em João Pessoa, e foi interditado após denúncias, está sendo indiciado por diversos crimes, entre eles maus-tratos contra idosos. O inquérito policial foi remetido à Justiça, mas a pedido da Delegacia Especializada de Atendimento ao Idoso voltou para que mais pessoas pudessem ser ouvidas.

“A gente ouviu muitas pessoas. As acusadas realmente são sérias. Eu encaminhei o inquérito relatado para a Justiça. No entanto, eu pedi baixa dos autos, retorno dos autos para delegacia. Existe mais gente para serem ouvidas. Quando a gente vai investigando vai aparecendo mais pessoas que precisamos ouvir”, revelou ao ClickPB, a delegada Vera Lúcia Soares.

Durante a investigação, a delegada recebeu diversos depoimentos. As denúncias de maus-tratos foram feitas ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) que foi ao Cuidarte Lar de Idosos, junto com órgãos municipais, e resgataram mais de 35 idosos. Pelo menos 22 idosos foram internados no Hospital Padre Zé, na Capital. Cinco já faleceram em decorrência de complicações de doenças.

Funcionários, familiares e demais testemunhas foram ouvidos no inquérito policial, mas outras pessoas serão ouvidas, de acordo com a delegada. No dia do flagrante, o proprietário foi preso, mas passou por audiência de custódia e solto no dia seguinte. No abrigo clandestino, moravam 39 idosos em situações consideradas degradantes. A Polícia Civil investiga o caso. Um deles dos moradores chegou a testar positivo para a Covid-19 e foi tratado em uma unidade de saúde que atende casos de coronavírus.

clickpb

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp