Familiares acompanham por televisita pacientes internados com Covid-19 no Hospital de Trauma de João Pessoa

A tecnologia também está aproximando familiares dos pacientes internados para tratamento da Covid-19 no Hospital de Trauma em João Pessoa. Por meio da televisita, o parente recebe diariamente uma chamada de vídeo com informações sobre o familiar. Segundo dados obtidos pelo ClickPB, há pouco mais de um ano, 3.336 famílias receberam informações dos seus parentes através da televisita. Agora este serviço está disponível para os pacientes internados pelo novo coronavírus. 

O serviço de Televisita e Plantão de Notícia Familiar, funcionam desde 19 de março de 2020, com o objetivo de tornar o atendimento ainda mais humanizado, mesmo com todas as circunstâncias da Covid-19. 

O Plantão de Notícias Familiar funciona 24h, todos os dias da semana e feriados. Já as Televisitas acontecem com os médicos intensivistas e clínicos em horários previamente determinados. São realizadas chamadas de videoconferência, ou seja, chamada de vídeo a beira leito.

Quando a situação é relacionada à Covid-19, a angústia pode ser ainda maior, como descreve Michele Freitas, que está com sua mãe internada na UTI Covid. “É um bálsamo ouvir informações sobre a minha mãe, mesmo sabendo que seu estado de saúde é grave e requer bastante cuidado. Vê-la e ouvir a opinião médica neste momento doloroso e incerto, acalma a minha alma e traz alento ao meu coração. Tenho muita fé que venceremos juntas essa guerra”, explicou emocionada.

Para o diretor geral da instituição, Laecio Bragrante, as televisitas surgiram como uma motivação para pacientes, familiares e, inclusive, a equipe multidisciplinar, que atua na linha de frente na assistência. “A ferramenta é muito útil para a retomada do contato, permitindo que a família acompanhe o tratamento do paciente, mesmo sem estar presente fisicamente. Já a equipe consegue sentir as mudanças no humor e oferecer mais conforto a quem está recebendo os cuidados no hospital”, ressaltou.

Segundo a coordenadora da televisita, Janine Coelho, a maior importância é manter o elo familiar do paciente. “Com as televisitas, conseguimos aproximá-los de seus familiares e a gente sabe que isso traz inúmeros benefícios, tanto na recuperação, quanto na informação à família. Além disso, revigora a equipe ao presenciarmos cenas envolvendo lágrimas, corações acelerados e gratidão, apenas por ouvirem uma voz conhecida. Isto nos impulsiona a continuar este lindo projeto”, salientou.

clickpb

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp