Festival Casa de Bamba Paraíba homenageia compositor paraibano Zé Katimba

O Festival Casa de Bamba Paraíba realiza nesta quinta-feira (18) uma live de lançamento da segunda edição, que este ano homenageia o compositor Zé Katimba., organizada pelo grupo Sambatap e pelo músico e pesquisador Jefferson Fagundes (Djef).

A live acontece pelo Instagram @casadebambafestival, às 20h, com participação especial de Zé Katimba e dos convidados Polyana Resende e Potyzinho Lucena e Gitana Pimentel, mediado pela cantora Savanna Aires e pelo cavaquinista Miguel Arcanjo do grupo Sambatap.

Zé Katimba nasceu em Guarabira, região do Brejo Paraibano, e se mudou para o Rio de Janeiro ainda criança. É reconhecido em suas parcerias com Martinho da Vila e João Nogueira, gravado por artistas como Zeca Pagodinho e Simone, reverenciado em sua distinta posição na ala dos compositores da Imperatriz Leopoldinense.

O Festival

O Festival Casa de Bamba Paraíba acontecerá nos dias 27 e 28 de março em Campina Grande-PB, no Museu de Arte Popular da Paraíba, mais conhecido como Museu dos Três Pandeiros.

O evento contará com a participação de mais de 30 artistas da Paraíba, entre eles a cantora e atriz Gitana Pimentel, que será apresentadora do evento, o Grupo Agoiê, Chico Limeira e Polyana Resende.

Com um formato semipresencial, o evento oferecerá bate-papos, oficinas e shows que serão transmitidos pelo Youtube do festival e da Rede Universidade Estadual da Paraíba (Rede UEPB). As oficinas acontecerão no Museu de forma gratuita e com vagas limitadas.

O Casa de Bamba teve sua primeira edição em 2020, sendo o primeiro evento integrado de samba do estado “com o intuito de movimentar toda sua rede de profissionais: cantores, compositores, instrumentistas, bailarinos, pesquisadores e mostrar não apenas sua eficácia em proporcionar entretenimento, mas também toda sua potencialidade educativa”, disse a cantora e uma das idealizadoras do evento, Savanna Aires.

A programação do festival é dividida em quatro eixos inspirados nas canções de samba: ‘Canta, Canta Minha Gente’ (dedicado aos sambas consagrados); ‘‘Poder da Criação’ (sambas autorais); ‘Eu Sambo Mesmo’ (dança) e ‘Conversa de Botequim’ (debates sobre temas transversais relacionados ao universo do samba).

O evento conta com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB).

PortalCorreio

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp