Grupo invade rádio para reclamar de locutor que falou em ‘genocídio’ de Bolsonaro na pandemia; VEJA VÍDEO

Contrariado com o que um radialista disse num programa ao vivo, um grupo entrou no estúdio de uma emissora no município de Santa Cruz do Capibaribe (PE), a cerca de 190 quilômetros de Recife, na terça-feira. Um vídeo que mostra parte da confusão — com o locutor sentado usando máscara branca, sendo alvo de comentários de um homem em pé que coloca uma máscara preta enquanto se aproxima dele — circula pelas redes sociais nesta quarta.

As informações são do jornal O Globo.

Sobre o episódio, a Associação das Empresas de Rádio e Televisão de Pernambuco (Asserpe) emitiu uma nota condenando o que classificou como “invasão de um estúdio de rádio” que pode abrir um “perigoso precedente que ameaça todos os veículos”.

“A Rádio Comunidade tinha programa apresentado pelo radialista Júnior Albuquerque. Segundo relatos, ele cobrava maior atuação do governo federal na pandemia e foi surpreendido por simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro”, diz a nota. Segundo o documento, o grupo invadiu estúdios, que teriam “intimidado” e “ameaçado” o radialista.

Procurada, a Polícia Civil de Pernambuco afirmou que foi feito um registro de ocorrência de ameaça na noite desta terça-feira. “De acordo com informações preliminares, a vítima é radialista e, enquanto estava transmitindo o seu programa de rádio, a emissora foi invadida por dois homens que o ameaçaram. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe”, acrescentou em nota.

VEJA VÍDEO:

Fonte: O Globo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp