Hugo Motta diz que não é momento para antecipar discussões sobre apoio à presidência em 2022

O deputado federal, Hugo Motta (Republicanos), que é da base aliada do governador João Azevêdo (Cidadania) na Paraíba e também de apoio nacionalmente ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), disse que não é momento para antecipar as discussões sobre a corrida eleitoral de 2022. Isso ocorre após a declaração do chefe do Executivo estadual reafirmar que não apoiará a reeleição do atual presidente.

De acordo com o parlamentar, o seu mandato tem sido focado em cuidar dos problemas da Paraíba e que a partir do momento que antecipa a eleição presta um desserviço a população, principalmente nesse período de pandemia. “Eu respeito a posição do governador. O governador tem deixado muito claro o distanciamento do governo federal, mas o nosso partido tem o governador João Azevêdo como aliado e nós somos também da base de apoio do presidente da República no Congresso Nacional porque entendemos que o momento que o Brasil mais precisa nós temos que estar lá para aprovar as matérias que são importantes para nossa população”, frisou, em entrevista ao Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM, desta segunda-feira (09).

Ainda de acordo com o deputado, o trabalho segue em busca de recursos para os municípios. “Nós vamos seguir de cabeça erguida, trabalhando, trazendo recursos para os nossos municípios, procurando melhorar a vida das pessoas e só vamos tratar de eleição no momento da eleição. Nós não vamos deixar que essa antecipação atrapalhe o nosso trabalho porque o nosso foco agora 24 horas por dia é cuidar dos problemas da nossa Paraíba tem para buscarmos as suas soluções”, afirmou.

Sobre quem apoiará João Azevêdo ou Jair Bolsonaro, Hugo Motta disse que há tempo para escolher. “Quando o momento chegar nós iremos decidir porque tem tempo e quem tem o tempo usa o tempo. Não vamos antecipar decisão até porque isso não está em pauta”, comentou como acompanhou o ClickPB, destacando a participação do governador com a chegada do voo Recife Patos e o trabalho feito pelo gestor no Estado.

“Nós nos orgulhamos de estar na sua base aliada, mas com relação a essa interferência da política nacional na política estadual e vice-versa, nós entendemos que isso não está em pauta e que a antecipação dessas decisões, na minha avaliação, elas não cabem para o momento e só vem a trazer problemas a mais do que o que nós já temos que solucionar”, garantiu.

clickpb

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp