IBGE: PB perde quase 3 mil km² de vegetação campestre e florestal em 18 anos

A área de vegetação campestre na Paraíba teve redução de 2,69 mil km² no período de 2000 a 2018, enquanto a vegetação florestal perdeu 151 km² no estado, de acordo com o Monitoramento da cobertura e uso da terra: estatísticas desagregadas por unidades da federação, divulgado nesta terça-feira (16), pelo IBGE. Essa é a primeira divulgação das informações para esse nível territorial.

O levantamento aponta que, ao longo dos anos, a vegetação campestre – caracterizada principalmente por um estrato arbustivo, esparsamente distribuído – sofreu com o avanço dos mosaicos campestres. Com isso, a área de vegetação diminuiu cerca de 7,68%.

Já a área de mosaicos cresceu 22,9%, que representam cerca de 2,53 mil km², no período. Essa formação é caracterizada por uma ocupação mista de pontos agrícolas, de pastagem ou de silvicultura, associados ou não a remanescentes campestres. Nesses casos, não é possível individualizar os componentes, o que dificulta a definição da área.

Ainda conforme os dados, a maior parte das mudanças de uso da terra observadas na Paraíba ocorreu de 2010 a 2012. O monitoramento tem o objetivo de espacializar e contabilizar a cobertura e uso da terra do território brasileiro a cada dois anos, permitindo a comparação entre os períodos analisados e a geração da contabilidade das mudanças nas formas de ocupação do país. Os produtos disponibilizados pelo Monitoramento cobrem o período 2000-2018 e incluem, além de mapas, gráficos e textos técnicos, a contabilidade de cobertura e uso da terra.

Da Redação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp