Igreja Universal de Guanambi é notificada após realizar culto presencial

A Igreja Universal foi notificada após realizar um culto presencial, no final da tarde desta terça-feira (2), em GuanambiOs cultos religiosos no município estão suspensos desde o dia 17 de fevereiro, quando um novo decreto com medidas de combate à propagação do coronavírus foi publicado no Diário Oficial do Município.

De acordo com a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura de Guanambi, uma equipe de fiscalização da Vigilância Sanitária esteve no templo religioso, notificou a Igreja Universal e suspendeu o culto imediatamente.

A reportagem da Agência Sertão tentou contato, por meio de um número de celular disponibilizado no site da instituição religiosa, no entanto, o número encontra-se indisponível. A igreja funciona ao lado do Pronto Atendimento (PA Covid-19), no Centro de Guanambi.

Aumento de casos e óbitos no município

A procura pelo atendimento no PA – centro de atendimento para casos suspeito de Covid-19, vem crescendo significativamente nas últimas duas semanas.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Guanambi, nas últimas 24 horas foram realizados 96 atendimentos de pacientes suspeitos da doença, com 15 internações.

O coronavírus fez sua 26ª vítima em Guanambi, um jovem de 26 anos, o mais novo entre os guanambienses que não resistiram às complicações da Covid-19. O óbito foi confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde no início da noite, nesta terça-feira (2).

Nos 60 primeiros dias de 2021, Guanambi registrou 11 óbitos em decorrência do coronavírus, 42,3% de tudo que foi registrado desde o início da pandemia.

Ainda neste terça-feira (2), mais 64 casos foram confirmados no município. Agora são 3.968 casos positivos, sendo que 282 permanecem ativos, e 28 pessoas estão internadas, o maior número de hospitalizações já registrado na cidade. Outros 184 pacientes ainda aguardam o resultado do exame laboratorial.

Em Guanambi, até a próxima segunda-feira (8), continua vigorando o “lockdown parcial” declarado pelo prefeito Nilo Coelho (DEM) para tentar frear o avanço do coronavírus.

AgenciaSertão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp