João Azevêdo diz que mês de março “vai mudar curva de entregas de vacinas no Brasil” e país terá 200 mi de doses até junho

O governador João Azevêdo declarou que as 37 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 compradas pelo Consórcio Nordeste serão distribuídas para todo o Brasil. Ele também destacou que o país deve receber, em quatro remessas, 200 milhões de doses entre março e junho, podendo imunizar 100 milhões de pessoas. As declarações foram dadas no programa Conversa Com o Governador, nesta segunda-feira (15), na rádio Tabajara, conforme acompanhou o ClickPB.

“Nós deixamos muito claro, tanto para o Ministério da Saúde, com quem nós tivemos uma reunião no último sábado, quanto para os governadores do Brasil inteiro, que o Consórcio Nordeste estava nessa negociação, mas que todas as vacinas adquiridas seriam entregues ao Ministério da Saúde para serem distribuídas dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI)”, enfatizou o governador.

João Azevêdo lembrou que “não há essa possibilidade de qualquer que seja o município ou estado adquirir vacinas diretas e aplicar na sua população. Você perderia todo o controle do Plano Nacional de Imunização e isso geraria um problema muito sério de especulação de preço e outros problemas. Nós mandamos um ofício para que o Ministério da Saúde regulamente isso. Porque a lei autoriza, mas autoriza em duas condições: primeiro que o Ministério não esteja cumprindo a sua distribuição das vacinas e segundo que esta seja feita através de uma regulamentação que o Ministério da Saúde precisa publicar para estabelecer claramente, dizendo aos municípios e estados, como devem comprar as vacinas.”

O gestor disse que março será o mês que vai mudar a curva de entregas de vacinas no Brasil. “Nós viabilizamos essas 37 milhões de vacinas. Estamos agora na fase final de detalhes de contrato para assiná-lo e colocar o Ministério como interveniente nesse processo. Mas é importante dizer que o mês de março será o mês que vai mudar a curva de entregas de vacinas no Brasil. Eu já citei aqui o exemplo, mas o Ministério tem uma previsão de receber 37,1 milhões de doses neste mês de março. Isso fará com que a gente tenha a possibilidade de vacinar muitas pessoas. Se houver a confirmação dessas 37 milhões de doses agora em março, e as 56 milhões de doses em abril, e mais 45 milhões de doses em maio e 40 milhões de doses em junho, nós teremos praticamente 200 milhões de doses sendo distribuídas até junho, o que daria para vacinar mais de 100 milhões de pessoas no país.”

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp