Moto usada por Bolsonaro durante “motociata” em SP teve a placa coberta

A moto usada pelo presidente Jair Bolsonaro durante “motociata” em São Paulo, nesse sábado (12.jun.2021), estava com a placa coberta. Em vídeos do ato político junto a motoqueiros, feitos por apoiadores do presidente e publicados nas redes sociais, é possível ver que ela foi coberta.

Qualquer tipo de cobertura à placa é considerado infração gravíssima que prevê a apreensão do veículo, segundo o CTB (Código Brasileiro de Trânsito).

O governo federal disse ao jornal O Globo, no entanto, que o presidente não cometeu nenhuma infração porque estava conduzindo a moto em uma via fechada ao tráfego e com escolta de policiais militares.

O governo do Estado de São Paulo multou Bolsonaro por não usar máscara e provocar aglomeração no ato político. O valor da autuação é de R$ 552,71.

De acordo com a nota da assessoria do governo paulista, o presidente e o deputado federal Eduardo Bolsonaro, seu filho, foram flagrados por equipes da Saúde e Segurança Pública sem máscara. O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, também foi autuado.

O governo do Estado disse que os 3 desrespeitaram as medidas preventivas já conhecidas contra a covid-19. O uso de máscaras é obrigatório em São Paulo desde maio de 2020.

João Doria (PSDB) também divulgou nota anunciando que gastou R$ 1,2 milhão com o reforço na segurança. Segundo o documento, foram 6.300 agentes deslocados, sendo 1.433 focados exclusivamente no trajeto dos manifestantes. Eis a íntegra (109 KB).

Após a “motociata”, que terminou no Parque Ibirapuera, Bolsonaro chegou a dizer que não há nada no mundo comprovado cientificamente que possa combater a covid-19. O presidente disse ainda que o isolamento social praticado pelos governadores, em especial em São Paulo, não tem “fundamentação científica“, apesar de ter e ser a recomendação oficial da OMS (Organização Mundial da Saúde).

“Sempre falei do isolamento vertical. O meu governo não fechou o comércio. O meu governo não decretou lockdown. O meu governo não impôs toque de recolher. Quem fez isso fez errado“, afirmou.

No sábado (12.jun), o Brasil atingiu 486 mil mortes por covid-19. É o 9º país do mundo com mais mortos por milhão.

Poder 360

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp