Na votação que afrouxou a Ficha Limpa, seis deputados paraibanos votaram a favor e 4 contra

A lei de iniciativa popular em vigor desde 2010, conhecida como Ficha Limpa, foi afrouxada após o plenário da Câmara do Deputados, aprovar com 345 votos a favor e 98 contrário, o texto de autoria do deputado Lúcio Mosquini (MDB-RO), que defende a inelegibilidade como sendo uma “pena de morte” para o político. A proposta vai agora para o Senado e, se aprovada, passa para a sanção ou veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Entre a bancada paraibana, dos 12 deputados, seis votaram a favor: Aguinaldo Ribeiro (PP), Leonardo Gadelha (PSC), Gervásio Maia (PSB), Frei Anastácio (PT), Damião Feliciano (PDT) e Hugo Motta (Republicano). Apenas quatro votaram contra: Wilson Santiago (PTB-PB), Edna Henrique (PSDB), Rafafá (PSDB) e Julian Lemos (PSL). Os parlamentares Wellington Roberto (PL) e Efraim Filho (DEM) não participaram da votação.

A proposta de alteração que foi aprovada, permite candidaturas de políticos que tiveram as contas rejeitadas pela justiça, sendo assim, eles poderão disputar normalmente as eleições e ocupar qualquer cargo público, desde que os gestores que cometeram atos de improbidade, tenham sido punidos só com multa.

CLICKPB

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp