Paraibana que matou filho de 3 anos em SP teria tido surto psicótico

Uma paraibana de 37 anos, suspeita de ter matado o próprio filho, Gael de Freitas, de apenas 3 anos, na manhã da segunda-feira (10), teria tido um surto psicótico.

A tia-avó, que também morava no apartamento localizado no Centro de São Paulo, junto com Gael, a mãe e uma outra filha, de 13 anos, foi quem encontrou a criança desacordada na cozinha. Ela teria sido vítima de agressões da própria mãe.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e realizou os primeiros procedimentos de socorro a Gael, que estava com uma parada cardiorrespiratória. Enquanto era levado à Santa Casa de São Paulo, os socorristas tentaram reanimá-lo, mas, infelizmente, não obtiveram resultado.

Após o ocorrido, a equipe do Samu chegou a acionar a polícia e informar que a mãe estava em um surto psicótico. Ainda na segunda-feira a mulher foi atendida no Hospital do Mandaqui, na zona norte.

Já na madrugada desta terça, ela concedeu depoimento em uma delegacia no Cambuci, sendo levada em seguida para uma carceragem feminina.

 

Redação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp