Procurador diz que Estado não foi consultado sobre jogos da CBF nos estádios da Paraíba e que entidades não são autoridades sanitárias

O procurador de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Valberto Lira, que é presidente das comissões nacional e estadual de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, disse, nesta quarta-feira (1º), que o Estado não foi consultado sobre os jogos da CBF nos estádios da Paraíba e que entidades como a Confederação Nacional de Futebol não são autoridades sanitárias para decidirem sobre os jogos.

“Estamos vendo uma inversão de situações: ‘o poste está fazendo xixi no cachorro’. Digo isso porque em conversas com a Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer, Secretaria de Estado da Saúde, nenhum desses órgãos sequer foram consultados sobre a realização desses jogos. Afinal de contas, quem é proprietário dos estádios Almeidão, Amigão e Perpetão? É o Governo do Estado. Não pode qualquer instituição, qualquer entidade se ‘arvorar’ numa posição até de imperador, de dizer como vai ser”, argumentou o procurador em entrevista à reportagem do programa Arapuan Verdade, conforme apurou o ClickPB.

“Estamos acompanhando continuamente no nosso futebol brasileiro, na nossa Paraíba não é diferente, as entidades que organizam os campeonatos, se ‘arvorarem’ até de autoridades sanitárias, determinando quantas pessoas vão para o estádio e quantas não vão”, pontuou Valberto Lira.

Ele acredita que o retorno das torcidas aos estádios pode acontecer “depois de termos um protocolo. Tenho falado com a Secretaria de Estado da Saúde. Vamos discutir isso porque não podemos ficar nesse ‘faz de conta’. O protocolo diz que tem que haver a testagem de jogadores. Quem é a figura que está cuidando disso? Ninguém. Ninguém de bom senso.”

 

clickpb

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp