Revezamento herda bronze e Brasil conquista 10ª medalha na natação em Tóquio

A décima medalha da natação brasileira nas Paralimpíadas de Tóquio saiu na manhã deste sábado com muita, mas muita emoção. Na última prova da sessão no Centro Aquático da capital japonesa, o revezamento 4x100m livre misto conquistou um bronze suado e que veio graças à desclassificação da equipe do Comitê Paralímpico Russo.

Gabriel Bandeira, Ana Karolina Oliveira, Debora Carneiro e Felipe Vila Real marcaram 3min51s23 e ficaram, inicialmente, em quarto lugar. Mas, com a desqualificação dos russos, herdaram o bronze. O ouro ficou com a Grã-Bretanha, com 3min40s63 (recorde mundial) e a prata com a Austrália (3min46s38).

O Brasil soma, agora, dois ouros, duas pratas e seis bronzes. Gabriel Bandeira é o grande nome até aqui, com um ouro, uma prata e um bronze conquistados.

Não bastasse isso, Gabriel também quebrou o recorde mundial individual dos 100m livre classe S14 por ter aberto o revezamento em 51s11. A marca anterior era de 51s52 do britânico Reece Dunn. A prova individual dos 100m na classe S14 não faz parte do programa dos Jogos Paralímpicos.

o globo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp